O fim da edição de 2016 terminou em grande depois de 28 espetáculos

Foram 28 espetáculos onde se mostrou o talento que habita Viseu, mas também o que de melhor se faz a nível nacional e internacional. O Festival Internacional de Música da Primavera de Viseu tem ainda o prazer de anunciar que entre os 13 espaços onde decorreram os nossos espetáculos a lotação das salas rondou os 90% como muitos dos dias a esgotarem. Esta adesão do público viseense, e de quem nos visitou de fora, enche-nos de orgulho e inspira-nos a continuar e melhorar a cada edição. Muito obrigado.
É importante lembrar que a nossa actividade não se esgotou nos espetáculos. As masterclasses e workshops foram muito bem recebidas pelos estudantes que não hesitaram em inscrever-se. Os concertos pedagógicos deram-nos a oportunidade ideal para partilhar e explicar um pouco de como se faz música visitando vários espaços, nomeadamente: Escola de Massorim, Escola de João de Barros, Lar Viscondessa São Caetano, Estabelecimento Prisional Regional de Viseu, Hospital S. Teotónio, Escola da Ribeira, Internato Victor Fontes, Escola Rolando de Oliveira, Escola da Ribeira e Escola de São Miguel.

Este último dia fez-se com a final do 2.º Concurso Internacional de Guitarra de Viseu onde o italiano Davide Giovanni Tomasi alcançou o primeiro lugar e o prémio do público seguido de Marko Topchii (Ucrânia) e Raphaël Feuillatre (França). O prémio de melhor português pertenceu a Ruben Bettencourt.

Obrigado a todos os nossos parceiros que com o seu apoio tornaram este Festival possível, mas sobretudo ao nosso público por nos dar uma razão para continuar.

Publicado a 30 de Abril, 2016.