cartaz_FIMPV_geral

11.º Edição do FIMPV
06 a 28 de Abril 2018

Depois de dez anos a crescer com sucesso, nesta décima primeira edição o principal objetivo foi manter a elevada fasquia colocada. Numa edição apadrinhada pelo pianistas Mário Laginha, acreditamos ter feito precisamente isso.
Continuamos a aposta nos concertos pedagógicos, organizando 20 concertos noutros tantos lugares, nomeadamente: Escola Massorim, Escola da Avenida, Escola da Ribeira, Escola S. Miguel, Escola Marzovelos, Escola Bairro Municipal, Escola Vildemoinhos, Escola S. Salvador, Escola S. Martinho de Orgens, Escola de S. Tiago, Escola Aquilino Ribeiro, Escola Cavernães e Escola do Mundão, Escola Mestre Arnaldo Malho, Escola Rolando Oliveira, APPACDM, Lar Viscondessa S. Caetano, Infantário As Sementinhas, Estabelecimento Prisional de Viseu, Pediatria Hospital Viseu.

A aposta na formação refletiu-se na realização de 8 masterclasses com workshops, nomeadamente: Órgão com João Paulo Janeiro; Percussão com Mário Teixeira; Guitarra com Odair Assad, Sérgio Assad e Françoise-Emmanuelle Denis;Violino com João Mendes; Violoncelo com Ricardo Mota; Flauta com Monika Streitová; Guitarra com Pedro Rodrigues e Guitarra com Dejan Ivanovic.

Já no que toca aos concertos acreditamos que uma aposta forte nas orquestras é também uma aposta em música de qualidade. Estes grupos, dada a sua dimensão e a variedade de instrumentos inerente, permitem trazer novamente à vida o repertório dos grandes mestres como Robert Shumann, Beethoven e Tchaikovsky, tal como estes o idealizaram. Foram obras desses e de outros compositores que a Orquestra Filarmónica Portuguesa com Pavel Milyukov, a Orquestra Filarmonia das Beiras com Quarteto de Guitarras de Viseu, Orquestra Juvenil de Viseu com o Coro Misto do Conservatório e participação especial de Elisabete Matos e a Orquestra XXI com o Coro Gulbenkian nos trouxeram. Para lá desta aposta em orquestra houve muitos outros concertos fortes. A presença dos irmãos guitarristas Sérgio e Odair Assad é uma referência em qualquer festival no mundo. Mário Laginha com Pedro Burmester, João Roiz Ensemble com António Rosado e Carisa Marcelino, 5G5C – Portugal Guitar Quintet e Martin Krajco com Radka Krajcova foram outros pontos altos.

O festival encerrou, como já vem sendo habito, com o 3.º Concurso Internacional de Guitarra de Viseu. Marko Topchii (Ucrânia) recebeu o primeiro prémio da noite que viria a acumular com o primeiro lugar atribuído pelo Júri. Gian Marco Ciampa (Itália) classificou-se em segundo lugar e Nicola Montella (Itália) em terceiro. Taiki Matsumoto (Japão) foi distinguido com uma menção honrosa. João Robim Rocha, semi-finalista, destacou-se nas suas interpretações e foi distinguido com o prémio de Melhor Português, no total foram atribuídos 13.500€ em prémios monetários e o primeiro classificado garantiu ainda 4 espetáculos para 2019, nomeadamente no Festival de Guitarra J. K. Mertz na Eslováquia; no Festival de la guitarra de Sevilla em Espanha; no Festival Guitar´essonne em França (2019) e ainda na próxima edição deste mesmo festival.

O nosso agradecimento muito especial a todos os parceiros que tornaram o sucesso desta edição possível e ainda ao nosso público que encheu todas as salas em que estivemos.

Programação detalhada de 2018

– Veja toda a programação online
– Faça o download em .pdf para consulta offline
cartaz_FIMPV_geral

10.º Edição do FIMPV
07 a 29 de Abril 2017

Para celebrar os dez anos deste festival fizemo-lo apostando ainda mais em concertos pedagógicos, masterclasses e workshops. Sempre assumimos a formação como um dos principais pilares desta festa da música pelo que fez sentido a realização de masterclasses, nomeadamente com João Paulo Santos (Canto), Bruno Monteiro (Violino) Rute Fernandes (Flauta/Piccolo), David Dias da Silva (Clarinete), Elisabete Matos (Canto), Teresa Correia (Viola d’arco), Maria Gabriela Quel (Piano), Tae-Hyunh Kim (Piano), Choi Sown Le (Piano), Miguel Henriques (Piano), Jean Fassina (Piano), Andrej Jasińki (Piano) e ainda workshops com Pulsat Percussion Group (Percussão), José Eduardo Magalhães (Respiração Circular). Artur Caldeira (Guitarra Portuguesa), Cravo e Órgão – João Paulo Janeiro (Cravo e Órgão), Richard Galliano (Acordeão) e Yamandú Costa (Guitarra)

Com os concertos pedagógicos visitámos 21 escolas e instituições nomeadamente: Escola de Marzovelos; Escola do Bairro Municipal; Escola de Vildemoinhos; Escola de S. Salvador; Escola de S. Martinho de Orgens; Escola de S. Tiago; Escola da Ribeira; Escola da Avenida; Escola de S. Miguel; Escola de Massorim; Escola do Mundão; Escola de Cavernães; Escola Mestre Arnaldo Malho; Escola Rolando Oliveira; Escola Aquilino Ribeiro; Escola Secundária Alves Martins; Escola Secundária Emídio Navarro; Escola Secundária Viriato; Associação Paralisia Cerebral de Viseu; Hospital S. Teotónio; Infantário da Misericórdia; Infantário das Sementinhas; Lar da Misericórdia D. Leonor e Estabelecimento Prisional Regional de Viseu onde chegámos a um total de 2.000 pessoas, aproximadamente.

No coração de qualquer festival estão os concertos, e em 2017 o FIMPV contou com diversas presenças internacionais de enorme valor. O destaque esteve em nomes como Richard Galliano, Yamandú Costa, Tae-Hyung Kim, Jie Yuan, Kika Materula, mas também em talento nacional com Elisabete Matos, Bruno Monteiro, João Paulo Santos, a Orquestra do Norte e Orquestra XXI. Promovemos concertos que misturam artes como “O Amor e o Projetor” que envolveu teatro e música clássica ou “Tocando Portugal” onde o Rumos Ensemble traz um documentário que dá som com a sua música erudita. Em convite a António Chagas Rosa, António Victorino de Almeida, Eduardo Patriarca e José Carlos Sousa criaram-se quatro novas composições que se estrearam ao vivo no Teatro Viriato pela mão do pianista André Roque Cardoso. Enfim, a programação está listada abaixo pois os bons momentos são demasiados para enumerar num texto de síntese.

O 2.º Concurso Internacional de Piano de Viseu realizou-se depois do sucesso na edição de 2015 e trouxe novamente a Viseu enormes talentos no piano. Desta feita foi DongJun Miao (China) que vencei o primeiro prémio no valor de 8.000€. Em segundo lugar e a Escolha do Público ficou Adi Neuhaus (Israel) e Yutong Gao (China) fechou o pódio evento no terceiro lugar.

Mais uma vez, sem os nossos parceiros, em particular ao Município de Viseu esta edição não teria sido possível. O nosso agradecimento.

Programação detalhada de 2017

– Veja toda a programação online
– Faça o download em .pdf para consulta offline
cartaz_FIMPV_geral

9.º Edição do FIMPV
08 a 30 de Abril 2016

Em Abril de 2016 estiveram na cidade grandes nomes do panorama musical internacional.
A diversidade da programação do Festival manteve-se como um dos principais motivos de interesse deste evento. Competição, formação, criação, sensibilização e fruição musical foram os principais pilares desta festa da música.
Da música antiga, à música contemporânea, o nosso público pôde desfrutar de concertos dedicados a vários instrumentos, música de câmara, orquestras, música elaborada e/ou executada com computador, e o cruzamento da música com outras artes.

Chegámos a vários públicos. Através de concertos pedagógicos fomos a várias escolas e instituições partilhar e explicar um pouco de como se faz música, nomeadamente: Escola de Massorim, Escola de João de Barros, Lar Viscondessa São Caetano, Estabelecimento Prisional Regional de Viseu, Hospital S. Teotónio, Escola da Ribeira, Internato Victor Fontes, Escola Rolando de Oliveira, Escola da Ribeira e Escola de São Miguel.

Fizeram ainda parte deste festival várias masterclasses destinadas a estudantes de música e do 9.º Concurso de Instrumentistas do Conservatório, nomeadamente de: Percussão com os professores Luiz Ferreira e Ricardo Monteiro; Canto com a professora Susan Waters; Saxofone com os professores Samuel Maingaud, Michel Oberli, Guy Rebreyend e Frédéric Saumgne; Guitarra com os professores Roberto Aussel, Jérémy Jouve, André Madeira, Peter Katona e Zoltán Katona. Houve ainda dois workshops, o primeiro de interpretação de Piazzolla com o professor Juan José Mosalini e o segundo de Guitarra Portuguesa com o professor Custódio Castelo.

Por fim, levámos a cabo o 2.º Concurso Internacional de Guitarra de Viseu, evento que trouxe à cidade inúmeros guitarristas de grande qualidade internacional e onde o italiano Davide Giovanni Tomasi alcançou o primeiro lugar e o prémio do público seguido de Marko Topchii (Ucrânia) e Raphaël Feuillatre (França). O prémio de melhor português pertenceu a Ruben Bettencourt.

Este evento foi possível graças a todos os nossos parceiros, em particular ao Município de Viseu e ao programa Viseu Terceiro cujo selo de evento de “Relevância Cultural e Criativa” e respetivo apoio nos permitiu dar as melhores condições para a realização desta edição.

Programação detalhada de 2016

– Veja toda a programação online
– Faça o download em .pdf para consulta offline