22-destaque

1P. Rosgard Lingardsson // 2P. Gabriela Quel com Jorge Martins

22 Abril, 2017 pelas 21h00 (sábado)
no Forum Viseu – Sala 6 do Cinema NOS


Entrada: 5€ ou 2.5€ para público afeto ao Conservatório

1.ª Parte: Rosgard Lingardsson (Suécia)

22ABR-ROSGARD

Programa

C. SEIXAS (1704-1742)
Sonata Si bemol Maior (Allegro)
Toccata Dó Maior (Allegro)

F. CHOPIN (1810-1849)
Improviso Láb
Mazurka Opus 68.2 “O Rouxinol”
Ballada nr.1 Opus 23 Sol menor

C. NIELSEN (1865-1931)
Peças para Piano Opus 3.1 “Folk Tune”

S. PROKOFIEFF (1891-1953)
Sonata nr.3 Opus 28 (1917)

Pianista nascida na Suécia, naturalizada dinamarquesa, Rosgard Lingardsson iniciou os seus estudos com Gunnar Hallagenen (Suécia). Mais tarde, na Flórida (EUA) estudou com Harold Sanford – discípulo de Joseph Lhevinne. Sob a orientação do aclamado Pianista e Professor Stanislav Knor, concluiria com distinção os seus estudos superiores em Piano Performance (1986) e Pedagogia de Piano e Música de Câmara (1988) na Royal Danish Academy of Music, em Copenhaga. Ganhou vários primeiros prémios em concursos, entre os quais, o ‘DenKungliga Musikaliska Akademis Utlands Stipendium’ (1983), dos mais importantes da Escandinávia, bem como inúmeras bolsas para estudar nos EUA, na Suécia e na Dinamarca.
Veio para Portugal em 1992. Lecionou no Conservatório de Música de Viseu até 2000 e é docente de Piano no Conservatório de Música do Porto desde 1999, integrando o quadro de nomeação definitiva daquela Escola desde 2013. Os seus alunos são regularmente premiados em concursos em Portugal e no estrangeiro. Além disso, a sua atividade profissional tem incluído a participação assídua em júris de concursos de piano, nacionais e internacionais, assim como a condução de masterclasses. Deste 2014 é membro de International Academy of Performimg Arts and Science (I.A.P.A.S).
Tem atuado em concertos e festivais na Suécia, Dinamarca, Áustria, Portugal, Grécia, Reino Unido e Estados Unidos. Em Portugal tocou em salas de renome como Teatro Ibérico e Palácio de Foz, Lisboa e, mais recentemente, nos Encontros de Piano da Fundação Eng.º António de Almeida, Porto, e na Casa da Música, também no Porto, no âmbito dacomemoração do centenário do nascimento do compositor dinamarquês Carl Nielsen.

2.ª Parte: Gabriela Quel (Argentina) com Jorge Martins (Portugal)

22ABR-gabrielaejorge

Programa

F. POULENC (1899-1963)
Sonata para Piano a 4 mãos
Prelude
Rustique
Final

M. RAVEL (1875-1937)
Ma Mère l’Oye
Pavane de la Belle au bois dormant
Petit Poucet
Laideeonnette, Impératrice des Pagodes
Les entretiens de la Belle et de la Bête
Le jardin féerique

I. STRAVINKSY (n. 1929)
Five Easy Pieces
Andante
Española
Balalaïka
Napolitana
Galop

Biografias

GABRIELA QUEL
Pianista argentina, começa os seus estudos de piano com a idade de 6 anos no Collegium Musicum de Buenos Aires.
Estudou piano no Conservatório Nacional Superior de Música de Buenos Aires e, em paralelo, Harmonia e Composição na Universidade Católica de Buenos Aires. Em 1992, obteve o título de Professor Superior de Piano com a mais alta distinção, o que lhe permitiu obter uma bolsa do Ministério de Cultura Argentino para prosseguir os seus estudos em Paris com Emile Naoumoff e Atty Lengyel, beneficiando por ocasião de masterclasses, dos conselhos de Menahem Pressler, György Sebök, Manuel Carra, Marta Sosinska et Rosalyn Turek.
Pedagoga ao mesmo tempo que pianista, desenvolve uma intensa atividade formadora que começou no Conservatório Nacional de Buenos Aires prossegiu em França no Conservatoire de la Ville de Soisson bem como no Collège Royal du Maroc.
Fez a sua estreia na Radio Nacional de Buenos Aires aos onze anos e depois, apresentou-se em recital e em música de câmara pelos palcos argentinos e de numerosas cidades europeias como Bruxelas, Paris, Madrid, Hanover, Berlim, Bona, Helsínquia e Viseu, bem como em Marrocos e no Japão. Desde 2015, integra a Brussels Philharmonic Orchestra dirigida por David Navarro Turres com a qual se apresenta regularmente nos palcos belgas.
No seguimento do seu encontro com o pianista e compositor Gustavo Beytelmann em 1999, volta-se apaixonadamente para o repertório da música argentina levando-a a participar em diferentes projectos como: Tango mon amour na Ópera de Hanover com Hanna Schygulla, o espetáculo Omoi da cantora Anna Saeki no Japão e diversos festivais como Mawazine em Marrocos, Tempo Latino em Vic-Fezensac, Paris Banlieues Tango, Avignon, etc.
Desde 2009 integra o Júri do Concurso Nacional de Piano de Marrocos e a partir de 2015, tem sido convidada a fazer parte do Júri do Concurso Internacional de Piano de Viseu, Portugal.

JORGE MARTINS
Nasceu no Porto, em 1954, cidade onde efetuou os seus estudos, tendo concluído os Cursos Superiores de Piano e de Canto do Conservatório de Música do Porto, nas classes de Hélia Soveral e Fernanda Correia, respetivamente. Simultaneamente concluiu a Licenciatura em Economia na FEP.
Completou a sua formação pianística frequentando inúmeros seminários, estágios e cursos orientados por M. Rybicki, J. Fassina, C. Helffer, M.F. Bucquet, V. Perlemüter, S. Costa, Constantin Illiescu, entre outros.
Tendo-se dedicado em exclusivo à Música, integrou o Grupo de Música Vocal Contemporânea do Porto, participando na gravação de vários discos, programas de rádio e de televisão e em inúmeros concertos e festivais em Portugal, Espanha e Alemanha (Berlim). Integrando o Grupo Instrumental da Oficina Musical do Porto, teve participações a solo, como acompanhador ou integrado em diferentes formações instrumentais em todos os festivais realizados em Portugal, Espanha e ainda na Alemanha e na Colombia. Realizou Concertos e Recitais, não só a solo, mas também com nomes como Oliveira Lopes e Palmira Troufa, entre outros, por todo o país, em Espanha e França.
Desenvolveu uma intensa atividade docente, na Escola de Música do Porto, na Escola Profissional de Música do Porto e no Conservatório Regional de Viseu onde continua a ser professor, sendo Coordenador do Grupo Disciplinar de Piano e integrando o Conselho Pedagógico. Completou a profissionalização em Exercício, com elevada classificação profissional, na Universidade de Aveiro. Tem visto alunos por si preparados serem premiados em Concursos Nacionais e, inclusivé, obterem Diplomas Superiores na École Normale de Musique de Paris.
Nos últimos anos tem integrado regularmente júris de Concursos Internacionais (Concurso Internacional Cidade do Porto, Grand Prix Animato em Paris, Piano Campus em Pontoise, Concurso Internacional de Música de Marrocos, Premio Giuliano Peccar em Gorizia – Itália, Concurso de Rhodes na Grécia, Concurso Ásia-Pacífico em Macau, Hong Kong – Ásia Open Piano Competition, entre outros. Fundou os Encontros Internacionais de Jovens Pianistas em Viseu e realizou, com Marian Rybicki, Academias de Verão no Conservatório Regional de Viseu.
É Diretor Artístico e Presidente do Júri do Concurso Internacional de Piano de Viseu.

Mecenas: Forum Viseu

mecenasdia20

Os concertos em fotografias