IMG_0311

Artur Caldeira com Daniel Paredes

20 Abril, 2017 pelas 19h00 (quinta-feira)
no Instituto Politécnico de Viseu, Aula Magna


Entrada gratuita

Programa a anunciar

Composto por obras de
D. SCARLATTI (1685-1757)
F. SOR (1778-1839)
R. NERY (n. 1961)
TISKY
S. MYERS (1939-1993)
E. GRANADOS (1867-1916)
A. PIAZZOLLA (1921-1992)

Biografias

ARTUR CALDEIRA
É natural de Braga, Portugal.
Licenciado em Guitarra Clássica e Mestre em Interpretação Artística pela Escola Superior de Música e das Artes do Espetáculo do Porto e na classe do Prof. José Pina, iniciou os seus estudos musicais no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga, sob a orientação do mesmo Professor. Foi-lhe atribuído recentemente, após provas públicas, o título de Especialista em Música.
Obteve o 1.º prémio do concurso nacional “Parnaso 93” e o 1.º lugar ex-aequo do “Prémio Helena Sá e Costa 1995”. Tocou com a Orquestra Clássica sob a direção dos Maestros Meir Minsky, João Paulo Santos, Marc Tardue e Niel Thompson e com a Orquestra do Norte sob a direção do Maestro Ferreira Lobo e gravou para a R.D.P.. Realizou concertos de Música de Câmara, designadamente a duo com o guitarrista José Pina, com quem realizou a estreia absoluta da obra “Itinerários” de Fernando Lapa e o violoncelista Jed Barahal, com quem realizou a estreia absoluta das obras “Plural VIII” e “Lamentos” de Fernando Lapa. Apresentou igualmente em estreia absoluta a obra “Em Memória da Madrugada” para Guitarra Portuguesa e Orquestra, da compositora Marina Pikoul e sob a direção do Maestro David Lloyd. Fundou o grupo “Som Ibérico”, para o qual escreve vários arranjos de temas da Música Popular Urbana Portuguesa. Com este grupo participou em importantes festivais de World Music na Península Ibérica e gravou um CD, assinando a produção e a direção musical. Participou, como músico convidado, no filme “Fados”, do realizador espanhol Carlos Saura, ao lado de Mariza, Miguel Poveda, Paulo Soares, Juan Carlos Romero e Carlos do Carmo. No âmbito do Fado, trabalhou ainda com João Braga, Maria Ana Bobone, Ricardo Ribeiro, Ana Sofia Varela, Diamantina, Carlos do Carmo, Ricardo Rocha, José Luís Nobre Costa, Joel Pina, entre outros.
Produziu o CD “Clarinete em Fado” para António Saiote, sendo igualmente responsável pelos arranjos dos temas gravados. A sua versatilidade permite-lhe abordar um repertório que abrange diversos idiomas musicais, incluindo o Jazz, tendo-se apresentado em público em Portugal Continental, Madeira e Açores e ainda em países como Espanha, França, Itália, Alemanha, Dinamarca, Suíça, Hungria, Marrocos, Moçambique, África do Sul e Turquia.
Professor do Conservatório de Música do Porto desde 1992, leciona Atualmente na ESMAE – P.PORTO.

DANIEL PAREDES
Nasceu em Wil, Suíça, em 1991.
Licenciado em Instrumento – Variante Guitarra na ESMAE e na classe do professor Artur Caldeira, cedo demonstrou apetência pela Música, vindo a estudar guitarra clássica por influência do seu tio.
Aos nove anos passa a viver em Portugal, ingressando no Conservatório Calouste Gulbenkian de Braga através de testes de aptidão vocacional, com a classificação de 19 valores.
Estudou com Rui Gama até à conclusão do seu curso secundário. Paralelamente frequentou cursos de aperfeiçoamento com Ricardo Moyano, Celso Machado, Carlinhos Machado, José Pina, Artur Caldeira, Margarita Escarpa e Sylvain Luc.
Obteve o 2.º prémio no Primeiro Concurso de Guitarra do Fundão, 2.º prémio no 1.º Concurso Luso-Espanhol de Fafe e ainda dois primeiros prémios no Conservatório Calouste Gulbenkian de Braga.
Atraído por diversas linguagens musicais como o Jazz ou o Fado, tem-se demonstrado eclético no repertório, apresentando-se em público com regularidade em Portugal e ainda em França, Alemanha, Suíça, Roménia, Lituânia e Turquia.
Realizou o arranjo do tema “Voy”, integrante do último CD de Ricardo Ribeiro, tendo gravado o mesmo tema com Artur Caldeira.
A sua versatilidade tem contribuído para que um largo número de jovens guitarristas o procurem para aulas deste instrumento.
Leciona no Colégio D. Pedro V, em Braga.
Frequenta atualmente o Mestrado em Interpretação Artística na ESMAE.

Transmissão em direto

antena2-300

O concerto em fotografias